Logo abaixo a Galeria dos Meus Leitores Especiais

Autor

Autor
Pseudônimos

Sonetos e Sonetos

A poesia é o alimento do espírito!!
O leitor é o alimento do ego!!
O autor deve ser devorado pelo leitor!!!!

quinta-feira, 30 de março de 2017

Aniversariante

Aniversariante

Eu fiz ontem mais um feliz aniversário
Data maravilhosa no meu viver anuário
Todos me desejaram muitos parabéns
Me abençoaram e eu respondi amém

O sorriso surgiu e o adulto assumiu
A voz serviu e num canto prosseguiu
O bolo se repartiu e o refri se abriu
A emoção me acudiu e o dia sacudiu

Com quem será que eu vou me casar?
Será com a Maria, Heloísa ou Dagmar?
Nada na mente, meu coração nada sente!

Porém o amor surpreendente no repente
Invade coração inocente, o calor se sente
Então apaixonadamente se torna demente
(Sartório Wilen)

domingo, 19 de março de 2017

Fim do filme

Fim do filme

O branco dos meus olhos ressalta o verde da íris
O café da minha visão escurece o meu frágil pires
Os meus seios antes lindos pontudos e bem eretos
Davam alegrias hoje caídos me incomodam é certo

Minhas cochas saradas e lisas antes imune a celulite
Hoje despencam gorduras tal como o sol em zênite
Meus pés o grande orgulho dos meus vários pisantes
Abandonados vivem em chinelos feios e angustiantes

Hoje minhas faces antes invejadas pelas minhas rivais
Perdem-se  nas rugas que servem como sulcos pluviais
Para escoamento de minhas lágrimas e os eternos ais

Meus lábios lindos por homens antes disputados
Balbuciam palavras vazias sem um alguém do lado
Vivo dos momentos de flash-backs agora gravados
(Sartório Wilen)

domingo, 12 de março de 2017

Oposição

Oposição

O mundo está passando por revoluções
E vai sacodindo pela eleição várias nações
A Direita sempre em confronto com Esquerda
Ou vice/versa e o povo que se exploda na perda

A Direita já provou que o povo não tem vez
A Esquerda veio do povo na hora e na vez
Passaram-se décadas e o povo sem a sua vez
Até parece ser a obra de Matraga a hora e vez

Gozado... Eu tenho duas mãos a direita
E esquerda e são opostas mas se ajudam
Tenho as pernas esquerda e mais a direita

As duas unidas me levam onde sol abunda!
Alguma corrente de força maior será que existe
Em atuação e que esquece que o povo existe?
(Sartório Wilen)

Pau na máquina

Pau na máquina

Chegou intimou-me na cara dura na ação
"Você é meu e boi e vaca não lambe"
Fiquei sem ação foi infarto no coração!
Desenhou o verdadeiro teatro mambembe

O meu derredor boquiaberto
Consideravam-me um esperto
Porém nem eu sabia ao certo
A arma para combate de perto

Olhei para todos em minha volta
Não percebi alguma porta em volta
Pensei " Uma boa chance volta?"

Não importa se a rua é torta
Nem se a lua é viva ou morta
Se acaba em pizza ou torta. Fui!!!
(Sartório Wilen)