Logo abaixo a Galeria dos Meus Leitores Especiais

Sonetos e Sonetos

A poesia é o alimento do espírito!!
O leitor é o alimento do ego!!
O autor deve ser devorado pelo leitor!!!!

quinta-feira, 2 de julho de 2015

A perda de todos

Advogado se atrasa perde a sua vez
E o cliente dança com a perda da causa.
Professor se atrasa perde a sua aula e o dia
E o aluno perde tempo e o conhecimento.

O operário? O dia e o descanso remunerado
E a empresa perde a mão de obra daquele dia.
Soldado atrasa, é punido e às vezes até cadeia
E o povo perde mais um segurança naquele dia.

O médico atrasa, o atendimento é pífio.
O ônibus atrasa e o povo é punido.
O Juiz atrasa, não cancelam o jogo.

Os políticos atrasam a votação de projetos,
Todos perdem anos de uma boa melhoria.
Resumo: ganham quando todos perdem.
(Sartório Wilen)




sexta-feira, 12 de junho de 2015

Estranha mente


Falando muito bem e bonito abastadamente
Ela me impactou de maneira surpreendente
E entrou em meu coração estranhamente
Fez um furdúncio deixou estranha a mente

Eu ali na sua frente muito embasbacado
Ideias da mente sumiram e nada rascunhado
Estupefato,  demente, tonto e  emocionado
Desmaiei. De repente me acordei ao seu lado.

Cabeça no repente virada, meus olhos pirados,
Mãos surdamente tremiam e os olhos bebiam.
Minha boca cheirava, meus ouvidos sentiam.

Minhas pernas dançavam, meus cabelos voavam
Meu ventre tremia e meu peito soluçava a mente.
Uma verdadeira situação inusitada e ululante!
(Sartório Wilen)




sábado, 6 de junho de 2015

segunda-feira, 1 de junho de 2015

Bel-prazer

Nada como uma cozinha, ali você cozinha qualquer coisa 
até mesmo ideias! (Sartório Wilen)

A purificação

A purificação
A vida é uma corrida constante, na qual o ser humano se agarra em suas qualidades 
e deixa a maioria dos seus defeitos se despencar pelo caminho. (Sartório Wilen)

quinta-feira, 28 de maio de 2015

Fui


Sem opção chamei as olheiras e sai do mundo
Foi muita a minha exposição em puro
Escondi meus olhos com óculos escuro
A irritabilidade veio como estresse profundo

As reações químicas constantes
Para mim foi o bastante
Mexeu com o meu humor
E colou em mim um rubor

Encrenquei com a irritabilidade
Em seguida abracei o estresse
Depois deitei com a canseira

Beijei a falta de concentração
Apertei bem as pálpebras
E dormi com a fadiga!!
(Sartório Wilen)

domingo, 24 de maio de 2015

Sem proteção

Conhece-se a pessoa pela maneira
Que entra ou sai de nossa vida
Algumas entram como um trovão
E no som do próprio barulho sai

E não se tem noticia do eira e nem beira
Outras nos entorpecem como uma bebida
Faz tim-tim no copo e soa no coração
Mexe remexe e tremexe vira e vai

Outra vem falando bonito leva na esteira
Tudo e a todos depois sai desenchavida
Outra se mostra bem vestida e maneira

E vai embora para longe descabida
Perigosa é aquela que entra sorrateira
Invade  íntimo e a gente faz besteira
(Sartório Wilen)